© 2015 por Realmente Mulher

" Força e dignidade são os seus vestidos; Ela sorri diante do futuro"

Pv 31:25

O perigo de silenciar sentimentos

Quantas coisa guardamos diariamente? Escondemos o que sentimos? Enganamos quem está ao nosso redor? O que realmente acontece quando não conseguimos comunicar os sentimentos?

 

A verdade é que pode-se esconder tudo de todo mundo, mas o corpo sente e reage as agressões que são cometidas contra ele. Sem a fala, o próprio corpo se encarrega de expressar aquilo que não se está dizendo.

 

Mas porque guardamos tantas emoções?

 

Desde criança somos ensinados a reprimir sentimentos, basta lembrarmos daquelas famosas frases "segura esse choro", "que feia essa cara emburrada ", "não tem motivo para ficar triste".  Quando não aprendemos a expressar as nossas emoções de forma correta e somos reprimidos ao fazer isso, as emoções se tornam confusas para nós. Por esse motivo, muitos não conseguem se quer definir o que é a tristeza, a alegria, a raiva e o medo de forma coerente.

 

Em nossa família de origem, geralmente alguns sentimentos são mais aceitos do que outros e naturalmente aprendemos a expressar melhor estes do que aqueles. Existem pessoas que conseguem expressar melhor a tristeza e não tem nenhuma habilidade para demonstrar raiva. Outras tem facilidade em demonstrar raiva, mas não conseguem expressar alegria.

 

Aí que se dá a confusão! Geralmente preferimos expressar os sentimentos que temos mais facilidade, porque é mais confortável para nós. Por exemplo, ao invés de demonstrar raiva, a pessoa chora.  Ao invés de mostrar ansiedade, a pessoa ri. Com o tempo não sabemos nem mais o que realmente sentimos  e apresentamos dificuldades em  discernir os sentimentos,  nos equivocamos na expressão de nossas emoções, gerando uma confusão também para aquele que está interpretando nossos sinais. 

 

O que acontece com a comunicação dos nossos sentimentos?

  • Não sabemos o que sentimos

A nossa percepção falha das emoções nos impossibilita a comunicação daquilo que queremos expressar, pois não conseguimos entender o que realmente estamos sentindo, logo guardamos os sentimentos pois não sabemos o que comunicar.

  • Não conseguimos nos expressar adequadamente

Entendemos o que sentimos, mas expressamos de forma confusa, uma vez que nem sempre sabemos como falar. Quando expressamos nossos sentimentos de forma inadequadao receptor fica confuso e talvez não leve a sério aquilo que estamos comunicando. Muitas pessoas, então, desistem de falar, por achar que não está adiantando.

 

O fato é que quanto mais tempo nos calamos ou falamos de forma inadequada, mais doentes ficamos...

 

Ao silenciar abrimos caminho para que o nosso corpo manifeste o que queremos dizer. Então surgem as famosas doenças psicossomáticas, que nada mais são do que sinais de que algo não está bem.

 

O ajuste da percepção e da habilidade na comunicação dos sentimentos só acontece quando entramos em contato com a nossa história. O autoconhecimento, nesses casos, é fundamental e a mudança é lenta, mas é possível.

 

O falar de maneira correta possibilita que coloquemos limites e não sejamos mais machucados por outras pessoas, restaurando assim,  a dignidade, autoestima e controle. A fala nos defende nos momentos em que comunicamos o que está se passando no nosso interior. Além disso, pode propiciar um momento de exposição e argumentação que traz esclarecimentos e ajuda, levando o relacionamento ao nível maior de maturidade.

 

O melhor que podemos fazer por nós mesmos é trabalhar nossos sentimos, comunicar os nossos pensamos de forma adequada e nos liberar emocionalmente.

 

Pratique o falar com sabedoria e cuide de você mesmo!

 

 

Meu nome é Daniela Knapp, sou psicóloga clínica e coach e acredito que todas nós merecemos ter um tempo especial para cuidarmos de nós mesmas, da nossa saúde emocional e do nosso bem-estar. Esse site foi criado com o intuito de termos um espaço para a troca de experiências, conhecimentos e para falarmos um pouco sobre nós mulheres! Fique à vontade para entrar em contato comigo. Você é sempre bem-vinda por aqui!

Please reload