© 2015 por Realmente Mulher

" Força e dignidade são os seus vestidos; Ela sorri diante do futuro"

Pv 31:25

Ciúme faz bem?

12/01/2016

Quem nunca sentiu ciúme? Todos de alguma forma já vivenciaram esse sentimento seja em relação a amores, como também filhos, amigos, irmãos e outros.

 

Dizem por aí que "Ciúme é o tempero do amor" ! Com certeza você já ouviu alguém falar essa frase. Mas será que ela é realmente verdadeira?

 

O ciúme geralmente é visto como uma  "prova de amor", um sentimento normal e inseparável de quem ama verdadeiramente, afinal de contas, "quem ama, cuida". Porém se levarmos em conta que o amor é um sentimento voltado para o outro,  em que se quer o bem de quem se ama acima de tudo, percebemos que o ciúme pode ser uma distorção desse cuidado.

 

O ciúme é um sentimento voltado para si mesmo, pois diz respeito ao medo de se perder a pessoa amada ou perder sua exclusividade sobre ela. Assim o ciúme, é um sentimento egocentrado e associado a sensação de rejeição. Características que nada tem a ver com demonstração de amor.

 

Quem tem ciúme geralmente tem um sentimento de inferioridade e falta de autoestima.  Mas como explicar isso? É simples, no fundo a pessoa que sente ciúme acredita que não é capaz de suprir as necessidades amorosas do parceiro e se sente ameaçado por qualquer rival.

 

Você sabe quando sentimos ciúme? Geralmente é quando percebemos que o relacionamento está sendo ameaçado. Essa ameaça pode ser real ou pode ser apenas uma fantasia... é aí que mora o perigo.

 

Existem basicamente três níveis de ciúme:

 

Normal

A pessoa percebe que está com esse sentimento, mas tem controle e domínio sobre a situação. Existe, portanto, um motivo real para se sentir excluído, mas esse sentimento não chega a afetar o relacionamento.

 

Neurótico

A pessoa percebe que sua reação foi exagerada  e admite que não houve motivos reais para a cena de ciúme, mas sente insegurança, instabilidade e angústia.  Precisa fazer frequentemente verificações da fidelidade do parceiro. Geralmente após os excessos a pessoa sente culpa.

 

Delirante

A pessoa não admite que o ciúme passou dos limites mesmo quando questionada. Nessa forma, o ciúme pode causar um sofrimento psíquico insuportável para quem sente, inclusive trazendo riscos de violência no relacionamento.  Nesse ponto a pessoa está com uma sensação constante de que vai ser abandonado ou traído.

 

É importante perceber quando o ciúme começa a ficar exagerado, principalmente porque não podemos confundir algo patológico e perigoso, como uma maneira de demonstrar amor e de cuidado.

 

O ciúme pode ser tratado com o algo normal e sem importância até certo ponto. Porém, de maneira geral, é considerado como algo negativo no relacionamento e deve ser evitado. Principalmente porque pode levar a brigas, desentendimentos, término de relacionamento e em último grau, a violência.

 

É importante, que a pessoa que sente ciúme procure a ajuda de um profissional.  Alguns problemas requerem mais que somente boa vontade de mudar e precisam de intervenção. Se é o seu parceiro que convive com esse problema, o ideal é que você o convença a procurar ajuda através de um diálogo franco e sincero.

 

Pergunta para reflexão: Como está minha autoconfiança?

 

 

Meu nome é Daniela Knapp, sou psicóloga clínica e coach e acredito que todas nós merecemos ter um tempo especial para cuidarmos de nós mesmas, da nossa saúde emocional e do nosso bem-estar. Esse site foi criado com o intuito de termos um espaço para a troca de experiências, conhecimentos e para falarmos um pouco sobre nós mulheres! Fique à vontade para entrar em contato comigo. Você é sempre bem-vinda por aqui!

 

 

 

Please reload