© 2015 por Realmente Mulher

" Força e dignidade são os seus vestidos; Ela sorri diante do futuro"

Pv 31:25

Síndrome do Ninho Vazio - Quando os filhos saem de casa

03/08/2016

A síndrome do ninho vazio é uma fase natural do processo de desenvolvimento familiar. Os filhos crescem, amadurecem e resolvem criar asas, voando para fora do ninho. Seja por causa do casamento ou da universidade o fato é que chega um momento em que os filhos buscam por independência e decidem morar sozinhos.

 

 

 

 

Essa etapa da vida faz com que os pais muitas vezes se sintam perdidos e abatidos devido a solidão física e mental. Alguns sintomas emocionais mais frequentes são: tristeza, cansaço, vazio, dificuldade na concentração, sensação de inutilidade e muitos outros.  A intensidade e presença desses sintomas pode variar de pessoa para pessoa, pois vão depender da personalidade e da maneira como cada um encara a situação. Além disso, a maneira como essa separação ocorre também pode agravar ou amenizar a situação, quando por motivos bons como: casamento, estudos, independência, entre outros, o processo tende a ser menos doloroso. Agora, se o motivo da separação for uma briga, desentendimento com os pais, morte, entre outros acontecimentos o processo tende a se tornar mais doloroso e com maior duração.

 

No geral, percebe-se que não é uma fase fácil para os pais e por isso é necessário um longo período de adaptação e mudança diante da nova realidade. Essa adaptação pode trazer algumas crises entre os membros da família, principalmente porque o casal precisa aprender a conviver sozinho novamente.

 

A tendência é que a mulher sempre sofra mais na hora da partida dos seus filhos, isso porque a maioria foca somente no papel de mãe, deixando de lado outras atividades importantes. Dessa maneira, a mulher geralmente tem um sentimento de inutilidade por não desempenhar mais um papel importante para ela, além disso, é geralmente nessa fase que a mulher está passando pela menopausa o que agrava a situação abalando inclusive sua autoestima.

 

Geralmente, a síndrome do ninho vazio é dada em um certo período de tempo, ou seja, possui uma hora certa para acabar. A duração é variável de caso para caso e se estende até o estabelecimento de uma nova ordem familiar, ou seja, até que o casal consiga se ajustar a nova realidade. Todavia, se a tristeza persistir é importante que se busque a ajuda de um especialista pois pode evoluir inclusive para uma depressão.

 

Algumas dicas podem ser muito importantes para esse momento de transição:

 

Libere os filhos

O fato dos filhos estarem distantes não significa a perda desses filhos, ao contrário, o que muda é a forma de convivência com eles. O carinho, o amor e o respeito continuam o mesmo. Nessa fase os filhos tendem a valorizar mais toda a dedicação demonstrada pelos pais, geralmente se tornando mais gratos e amorosos.

 

Prepare-se

A melhor forma de combater os sintomas da síndrome é se preparando para esse momento. É muito importante que os pais comecem a dar mais autonomia para os filhos, mesmo quando estiverem em casa, deixando que eles tomem algumas decisões importantes por conta própria e também abandonando o controle excessivo.

 

Renove seus planos de vida

É necessário aceitar os recomeços, principalmente para aqueles que vão ficar em casa, ou seja, os pais. É hora de ter novos sonhos, retomar projetos antigos que foram abandonados e construir uma nova perspectiva sobre a vida.

É importante que os pais se ocupem com outras atividades: cursos, artesanato, assistência social, programações na igreja, novas amizades, entre  outros.

 

Redescubra o amor da sua vida

Os pais agora vão novamente ficar sozinhos. Esse momento pode ser muito difícil para o casal, caso exista um problema no relacionamento que não foi enfrentado porque os filhos estavam por perto amenizando a situação. Ou seja, depois de tanto tempo sendo pais, é fácil esquecer como ser marido e mulher.

É hora de resgatar esses papéis, entrar em um novo acordo, refazer os votos e viver um novo romance, porque não? É nessa fase que marido e esposa tem a possibilidade de se reencontrar um ao outro e reaprender a viver juntos e sozinhos como no princípio.

 

Toda a fase de mudança e adaptação é difícil em algum momento, por esse motivo é fundamental  se ter uma perspectiva positiva da situação. Talvez no momento da separação seja mais difícil contemplar os ganhos da saída de um filho de casa, mas a longo prazo os benefícios vão se tornando cada vez mais palpáveis.   

 

Reflexão: Você tem vivido apenas para os seus filhos ou você tem se dedicado também aos seus projetos e sonhos?

 

Você quer conversar comigo sobre o assunto abordado? Para mim será um prazer... Clique aqui para entrar em contato.

 

 

Meu nome é Daniela Knapp, sou psicóloga clínica e coach e acredito que todas nós merecemos ter um tempo especial para cuidarmos de nós mesmas, da nossa saúde emocional e do nosso bem-estar. Esse site foi criado com o intuito de termos um espaço para a troca de experiências, conhecimentos e para falarmos um pouco sobre nós mulheres! Fique à vontade para entrar em contato comigo. Você é sempre bem-vinda por aqui!

 

 

 

 

 

Assuntos:

Please reload