A ferida de um pai ausente: como superar

14/04/2016

Um pai ausente, um vazio presente. As marcas deixadas por um pai são muito significativas e a ausência dessas marcas também. Um pai ausente não se define somente pela não presença física, mas também por aquele que esteve fisicamente, mas não presente.

 

Para uma mulher envolvida no mundo da feminilidade, da fantasia, da intuição, da sensibilidade um pai representa a parte que falta em seu mundo. Sim, o pai a apresenta ao mundo da racionalidade, da segurança, da objetividade e da coragem, assim influenciando a mulher, desde pequena, a se sentir segura e protegida por ele.

 

Um vínculo profundo de amor de um pai por uma filha, muitas vezes é roubado e deixa cicatrizes, trazendo uma série de consequências para a vida de uma mulher adulta. Cito aqui algumas:

 

  • Medo de rejeição

Talvez essa seja uma das feridas mais profundas, porque implica na rejeição do que nos constituiu como pessoa, do nosso interior. Pessoas que sofreram rejeição podem se sentir indignas de receber afeto ou de serem compreendidas, desta forma se isolam no seu mundo interior, criando barreiras e se protegendo do contato com os outros por medo de serem rejeitadas novamente.

 

  • Insegurança

O desapego afetivo pode tornar uma pessoa mais insegura diante dos desafios. Os vínculos podem se tornar mais frágeis devido ao grau de desconfiança e ao medo de não ter reconhecimento.

 

  • Dificuldade nos relacionamentos

A rejeição ou falta de afeto de um pai pode trazer dificuldades de formar relações seguras e de confiança. Uma mulher ferida por um pai pode escolher um parceiro parecido com ele presenciando nesse relacionamento a mesma dor que recebeu do seu pai. Algumas mulheres também, pela decepção que tiveram com seu pai, não querem se relacionar com homem nenhum para não serem machucadas novamente.

 

Como superar?

 

Talvez esse seja um dos processos que mais exige esforço e maturidade de uma filha machucada. Por isso muitas mulheres ignoram o assunto, fingem não se importar ou agem como se o passado não tivesse existido. Mas calar a dor só faz ela gritar ainda mais através dos sintomas que se carrega, surtindo o efeito contrário do desejado.

 

Primeiro Passo - Não ignore sua dor

 

Assuma a dor que seu pai lhe causou. Ignorar ou fingir que nada aconteceu ou que você já superou não é o melhor caminho. É necessário ter consciência de tudo o que aconteceu para que você possa trabalhar com seus sentimentos.

 

Segundo Passo - Decida Perdoar

 

Perdoar é abdicar do seu direito de sentir dor e de se vingar por aquilo que aconteceu, por isso ele é a chave para que você se libere das mágoas e prossiga em frente. Se quiser saber mais sobre perdão, você pode clicar aqui.

 

Terceiro Passo - Entenda o seu pai

 

Entender não é justificar a dor que ele te casou, mas é compreender a realidade que ele estava passando. Talvez seu pai nunca entendeu muito bem a importância do seu papel e não teve habilidades pessoais adequadas que lhe permitissem assumir o seu lugar naquele contexto.

 

Quarto Passo - Liberte-se

 

Depois de cumprir os 3 passos você pode finalmente se sentir em paz consigo mesmo e assumir as responsabilidades por suas escolhas de vida, mudando aquilo que antes você apenas reproduzia, para criar algo novo. Se antes algumas atitudes eram determinadas, agora você pode se sentir novamente pronta para percorrer seu próprio caminho.

 

Nosso pai sempre nos trará aprendizados, seja por inspiração, seja por exemplos que não devemos seguir. Por nos dar o dom da vida, um pai sempre merecerá honra.

 

Você quer conversar comigo sobre o assunto abordado? Para mim será um prazer... Clique aqui para entrar em contato.

 

 

Meu nome é Daniela Knapp, sou psicóloga clínica e coach e acredito que todas nós merecemos ter um tempo especial para cuidarmos de nós mesmas, da nossa saúde emocional e do nosso bem-estar. Esse site foi criado com o intuito de termos um espaço para a troca de experiências, conhecimentos e para falarmos um pouco sobre nós mulheres! Fique à vontade para entrar em contato comigo. Você é sempre bem-vinda por aqui!

Please reload

© 2015 por Realmente Mulher

" Força e dignidade são os seus vestidos; Ela sorri diante do futuro"

Pv 31:25