© 2015 por Realmente Mulher

" Força e dignidade são os seus vestidos; Ela sorri diante do futuro"

Pv 31:25

4 comportamentos que denunciam que você é "mãe" do seu marido

22/03/2016

Parece estranho, mas essa situação é mais comum do que se imagina. Muitas mulheres invertem seus papéis e acabam deixando de serem esposas para serem "mães" dos próprios maridos.  Confira como essa relação é construída e veja algumas dicas para sair dessa situação.

 

Vamos pensar em como isso acontece?

 

Se todos nós desempenhamos papéis na vida, quem dirá a mulher! Somos esposas, empresárias, mães, filhas, netas, donas de casa, consumidoras, entre tantos outros.  Pois bem, dependendo da sua história de vida e de suas competências e habilidades, alguns papéis obviamente se tornaram mais facilmente executáveis para você do que outros. 

 

Por exemplo, podemos pensar em uma gerente de vendas que desempenha muito bem o seu papel dentro da empresa em que atua, o que acontece com essa mulher é que ela provavelmente vai chegar em casa e, sem perceber, vai querer ser gerente da sua família também. Isso acontece pelo simples fato dela praticar e ter mais habilidade em exercer o  papel de gerente do que o de esposa e mãe.

 

Agora, podemos pensar no papel de mãe e de esposa. Qual, na sua opinião, é o papel mais incentivado nas mulheres desde a infância? Com certeza é o papel de mãe, desde pequena já cuidamos de bonecas, trocamos suas roupinhas, fazemos nanar e a alimentamos.

 

É claro que não é toda a mulher que tem o lado maternal aflorado, mas cá entre nós? Essa é a realidade de muitas mulheres.

 

Depois de todas essas reflexões, você consegue perceber o que pode acontecer no casamento? Pelo fato de a mulher ser ensinada e incentivada a ser mãe, ela pode ter muita facilidade em exercer esse papel dentro da sua família, já o papel de esposa, que não foi muito incentivado fica a desejar. Assim, sutilmente ela pode confundir o papel de esposa e se tornar "mãe" do seu marido, por estar mais habituada com esse papel.

 

Veja alguns comportamentos, que são sinais de alerta sobre essa inversão:

 

1. Refazer tarefas mal feitas pelo marido

 

Quem nunca foi tentada a refazer um trabalho mal feito pelo marido? Sim, a maioria das mulheres ao invés de criticar o trabalho, apenas refaz a tarefa. Isso acontece porque muitas mulheres pensam que já valeu a tentativa ou por pensar que o homem não é tão capaz quanto a mulher. Assim, o marido deixa de ser um companheiro igualitário na relação.

 

A dica aqui é não refazer a tarefa. Eu sei que é difícil, pois o primeiro impulso é repreender o marido. Mas vamos pensar sobre as consequências de refazer as tarefas para ele? Se você refazer as tarefas, ele nunca saberá que errou e muito menos entenderá as consequências de um trabalho mal feito.

 

A esposa precisa lembrar que o marido é um adulto, capaz de pensar em suas atitudes e decidir por si mesmo, assumindo as consequências do que faz ou deixa de fazer, mesmo que se trate de simplesmente de não lavar a louça.

 

2. Repreender o marido o tempo todo

 

Corrigir o marido sempre que ele tem uma atitude que você não concorda, demonstra que você está agindo como se ele fosse uma criança incapaz de fazer escolhas acertadas. Toda essa situação acaba contribuindo para um relacionamento imaturo, provocando discussões bobas, respostas irônicas e provocativas.  Quando a mulher repreende o marido como faz com seu filho, acaba o irritando e incentivando que ele se comporte de modo infantil em outras ocasiões.

 

3. Insistir que ele faça tudo do seu jeito

 

A mulher pode orientar o marido, quando ele precisar de ajuda para alguma tarefa, mas ela deve estar ciente de que ele, mesmo com a orientação recebida, poderá fazer a tarefa de um modo totalmente diferente do seu.

 

Você não deve recriminá-lo por isso, pois cada pessoa deve encontrar o seu melhor jeito para realizar uma atividade.

 

4. Fazer lembretes o tempo todo

 

Lembrar o marido toda a hora sobre tarefas diárias, também demonstra que você está tratando ele como criança.  Se ele esquecer, lembre-se que é ele que deve arcar com as consequências, assim da próxima vez, ficará mais atento aos combinados.

 

É possível reverter e transformar uma relação adulto-criança em marido-mulher. O caminho é difícil, mas os benefícios de ter uma relação saudável superam a caminhada, trazendo um outro nível de intimidade no relacionamento.

 

Você quer conversar comigo sobre o assunto abordado? Para mim será um prazer... Clique aqui para entrar em contato.

 

Quer conferir outras matérias sobre relacionamentos? Clique aqui.

 

 

Meu nome é Daniela Knapp, sou psicóloga clínica e coach e acredito que todas nós merecemos ter um tempo especial para cuidarmos de nós mesmas, da nossa saúde emocional e do nosso bem-estar. Esse site foi criado com o intuito de termos um espaço para a troca de experiências, conhecimentos e para falarmos um pouco sobre nós mulheres! Fique à vontade para entrar em contato comigo. Você é sempre bem-vinda por aqui!

Please reload