Trabalhar demais pode ser fuga de problemas pessoais

02/12/2015

Você sabia que o trabalho como fuga pode ser um meio de proteção? Muitas pessoas usam o trabalho para fugir de problemas pessoais e sem perceber acabam se dedicando demais, não porque gostam daquilo que fazem, mas porque não estão felizes com sua vida. Trabalhar demais pode ser um comportamento de compensação por algo que está faltando, uma maneira de esquecer dos problemas. Sem perceber, o excesso de trabalho acaba impedindo essas pessoas de resolverem o que realmente está gerando esse comportamento e essa atitude acaba prejudicando ainda mais sua vida pessoal. Você percebe como esse comportamento pode virar um ciclo vicioso?

 

Mas afinal de contas, como identificar se você está usando o trabalho como desculpa? Prestar atenção no modo como você tem encarado o trabalho e no que ele significa para você é o primeiro para perceber o problema. Listo aqui algumas perguntas que podem te ajudar a refletir sobre o assunto:

 

• O trabalho é a minha única fonte de satisfação?

• Sempre levo trabalho para casa e assumo atividades que são responsabilidade dos meus colegas?

• Sempre chego tarde em casa para evitar conflitos?

• Trabalho durante horas, sem interrupção para não precisar pensar na minha vida pessoal?

• Tive um afastamento significativo da família e dos amigos por causa do trabalho?

• Evito entrar em contato com emoções e pensar sobre a vida?

• O trabalho é mais importante para mim do que a minha família?

• Preciso estar envolvido em alguma atividade o tempo todo?

• Uso o trabalho para encobrir sentimentos?

 

Mas por que essa fuga acontece? Existem basicamente tres motivos que levam uma pessoa a trabalhar demais: O primeiro é a insegurança, o fato da pessoa sentir a necessidade de fazer mais para parecer melhor. O segundo é o comportamento de fuga, quando a pessoa usa o trabalho para não precisar encarar as dificuldades da vida pessoal, como um casamento desestruturado ou decisões pessoais mal resolvidas. O terceiro é a compulsão pelo trabalho, pessoas que se dedicam inteiramente ao trabalho para alcançar seus objetivos e ter sucesso profissional a qualquer custo.

 

Essa situação pode levar a pessoa a se tornar um Workaholic, ou seja, um viciado em trabalho. A saúde pode ser comprometida e as consequencias de trabalhar exaustivamente podem levar ao estresse, ansiedade e depressão.

 

Mas trabalhar demais não é um comportamento comum? Sim, mas  nem sempre o motivo é a fuga, existem outras situações de pressão que podem levar uma pessoa a trabalhar demais: medo de perder o emprego, competição no mercado de trabalho, problemas financeiros, exigência da empresa, entre outros. Cabe a cada um refletir e analisar a sua situação atual e se preciso buscar um especialista para ajudar.

 

O limite do saudável e da compulsão pelo trabalho é delicada. É preciso ter cuidado porque trabalhar demais é visto pela sociedade como algo bom, sinônimo de sucesso. A pessoa geralmente não percebe que está passando dos limites, uma vez que esse comportamento é seguido de promoções no trabalho, reconhecimento profissional e aumento de salário. Geralmente a busca pela ajuda de um especialista acontece quando a situação já está fora de controle e a saúde já está comprometida.

 

Daniela Knapp Vargas

Psicóloga Clínica e Coach de Mulheres

CRP 08/16950

Atendimento presencial em Curitiba PR

Agendamento de consulta: (41) 9 9944-9346

Site: www.realmentemulher.com.br

Facebook: www.facebook.com/realmentemulher

Instagram: Psicóloga Daniela Knapp

E-mail: psicologadanielaknapp@gmail.com

Assuntos:

Please reload

© 2015 por Realmente Mulher

" Força e dignidade são os seus vestidos; Ela sorri diante do futuro"

Pv 31:25